top of page
Card quadrado nas cores roxo e amarelo. Centralizado em letras brancas “Cidade cabaré” em amarelo a palavra “convocatória”. Abaixo as escritas em letras brancas “13 anos de selvática abrindo fendas de concreto na cidade”. Ao fundo, ilustração abstrata de prédios em roxo com fundo amarelo.
Fotografia colorida. Mulher com maquiagem artística e casaco brilhante ergue uma das mãos acima da cabeça. Com a boca gesto de quem grita. Ao fundo, homem de cabelos curtos de costas.

O cabaré é uma planta parasita que se alojou na estrutura dessa máquina cidade e foi se proliferando, alastrando e quando se percebeu eram muitas e já tinham seus próprios fluxos, mecanismos e roldanas. Cresceu em meio à caliça que já não pode ser removida, é um fungo, umidade penetrante que não se sabe muito bem de onde brota.

 

Cabaré nas engrenagens da máquina cidade. Urdimento: Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 41, p. 1–26, 2021.

Ricardo Nolasco, Amabilis de Jesus e Gabriel Machado

Cidade Cabaré: 13 anos de Selvática abrindo fendas no concreto da cidade, projeto realizado através mecanismo de fomento FUNARTE RETOMADA 2023 - TEATRO, convoca artistas indisciplinares que pesquisam cabaré e se interessam nas relações deste com a cidade. Um convite para que o cabaré se expanda em diferentes campos em uma criação processual e coletiva. 

Nós, artistas da selvática, nos interessamos pelo trabalho criado em rede, intercâmbio e residência. Trazemos o cabaré como nossa principal frente de investigação há mais de 12 anos. Cabaré pra gente é exercício coletivo, conhecer e perceber o outro e rir de nós mesmos. Acreditamos nele como um formato possível para falar sobre questões que nos atingem, tendo a precariedade e a arte em processo não como limitadores, mas como características importantes do nosso tempo. Também o cabaré selvático se aprofunda nas expansões da cena para ações que tocam o social, o político e a construção de redes e comunidades provisórias. Deste modo, a cidade é um dos pontos centrais de nossa pesquisa. Dela nasce nosso cabaré erva daninha, expondo processo de vida e arte de uma máquina desejante capaz de sempre se reagrupar e recombinar. A cidade é um organismo vivo e pode abrigar outras vidas. 

 

Pela primeira vez abrimos um processo de seleção para uma criação selvática e desejamos deste modo ampliar a rede cabaretera, assim como perceber e investigar articulações outras, identificações e fomentar novos debates no tensionamento entre  arte e cidade. Desejamos com essa criação propor ficções que nos permitam criar e imaginar mundos impossíveis. 

 

1. Das artistas e critérios de seleção 

 

Buscamos artistas indisciplinares de cabaré (pessoas interessadas na hibridez entre as funções criativas) assim como nos formatos relacionados, como o teatro de variedades, teatro de revista, arte burlesca, vaudeville, ópera bufa, performance art, transformismo, dança grotesca, arte drag (queen, king e queer), teatro de formas animadas, musicaos, circo-teatro, bufão, palhaço, arte manifesto, arte monstra, situacionismo, slam, ballroom entre outras possibilidades.  

Artistas que tenham experiências dissidentes/indisciplinares com a arte e também com a cidade: que tragam em suas bagagens diferentes relações com a cidade seja pela mobilidade, enfrentamento à violências e por suas presenças não hegemônicas. 

Como critério de seleção serão levadas em conta a trajetória na vida-arte, suas relações com a pesquisa do cabaré e do espaço público, o caráter indisciplinar de suas pesquisas, a disponibilidade nos ensaios e mostras (ver cronograma de atividades) e os demais aspectos já pontuados nesta convocatória. O formulário pode ser preenchido no formato de texto, vídeo ou áudio. O vídeo pode ser gravado em português ou Libras. 

 

O projeto é realizado em parceria com a TAÉ - Libras & Cultura e a CASA - consultoria e acessibilidade.

 

2. Da Estrutura do Processo Criativo 

 

O processo de Cidade Cabaré diferente da montagem de um único espetáculo com temporada e número x de apresentações, se interessa por formatos abertos e investigativos, caracterizando-se primeiramente como um projeto de pesquisa através da prática cabareteira que acontecerá em duas fases: 

 

2.1 Fase 1: residência de 3 semanas (março)

 

 Nesta fase iremos selecionar artistas para integrar uma residência em que as selváticas irão compartilhar práticas e procedimentos dos nossos modos de fazer cabaré. 

 

Para esta fase, serão disponibilizadas 10 vagas com aporte financeiro no valor de R$1000,00 por pessoa. 

 

A residência será divida em três módulos, sendo eles:

  • A Cidade que Escrevo: estratégias para cartografar a cidade

  • Clube do Desmonte: estratégias para remontar a cidade 

  • Cabaré-Jogo-Ferida-Obra-Aberta: estratégias para perfurar e se infiltrar na cidade 

 

Finalizaremos essa etapa com uma experiência de cabaré no espaço público (ver cronograma de atividades). 

 

2.2 Fase 2: laboratório de criação (abril e maio) 

 

Iremos selecionar 4 artistas que participaram na fase 1 para integrarem a fase 2. Essa etapa consistirá em um laboratório para aprofundar a investigação cabaretera e sua relação com a cidade em uma criação expandida. A seleção para essa fase se dará pelas afinidades com o processo selvático, observadas durante a residência na fase 1. 

 

Cada artista selecionade para esta fase irá receber uma bolsa de pesquisa no valor de R$2500 por mês (totalizando R$5000 pelos dois meses de pesquisa, ver cronograma). 

Durante essa etapa as artistas irão realizar ações no espaço público que culminará com quatro edições de Cidade Cabaré em diferentes pontos da cidade de Curitiba. 

 

3. Cronograma

 

período de inscrições da convocatória: de 22 de janeiro a 9 de fevereiro de 2024

divulgação dos resultados: 15 de fevereiro de 2024

Fase 1 - residência de 3 semanas (março): de 6 a 24 de março de 2024, encontros de quarta a domingo das 14h às 18h. 

Mostra/cabaré final fase 1: 24 de março de 2024 (horário a definir) 

Fase 2 - laboratório de criação (abril e maio): de 9 de abril até 25 de maio de 2024, encontros de terça a sábado, das 14h às 18h.

Quatro edições de cidade cabaré: datas e horários a serem definidas durante o processo criativo. 

* Por mais que a realização do projeto seja em Curitiba, aceitamos inscrições de qualquer cidade, estado ou país, sejam bem vindes! Porém, é importante ressaltar que não temos recursos para viagens e hospedagens.

 

Acessar formulário para inscrição. Clique aqui.

Sou pessoa cega/baixa visão e gostaria de responder o formulário através de áudio no whatsapp. Clique aqui.

ARTISTAS DE CABARÉ DO MUNDO TODO, UNI-VOS!

Convocatória em Libras e audio em português:

Libras
logomarcas regua (40 x 10 cm).png

Este projeto foi fomentado pelo PROGRAMA FUNARTE RETOMADA 2023 - TEATRO

bottom of page